ELETRÓLISE ESPECIAL PARA MEDICINA COM O PROFESSOR ROBERTO MAZZEI

Leia abaixo do vídeo os enunciados das questões e seus respectivos tempos na timeline: 

Assuntos tratados nessa aula:

  • Diferença entre pilha e eletrólise
  • Potencial padrão de oxidação e de redução
  • Espontaneidade das reações
  • Eletrólise Ígnea
  • Eletrólise Aquosa
  • Cálculos envolvendo a determinação do tempo de ocorrência da eletrólise
  • Cálculo envolvendo a determinação do pH da solução em eletrólise
  • As Leis de Faraday

Enunciados das questões e seus tempos na timeline:

(UFTM-MG)
Tempo do vídeo: 00:41:06

A aparelhagem utilizada para realizar a eletrólise ígnea do cloreto de sódio, NaCℓ, está representada no esquema simplificado, em que os eletrodos inertes A e B estão conectados a um gerador de corrente contínua. Ao se fechar o circuito ligando-se o gerador, pode-se concluir que:

a) o gás cloro borbulha no eletrodo A.
b) a redução do cloreto ocorre no eletrodo negativo.
c) o sentido da corrente elétrica é do eletrodo A para B.
d) os ânions são oxidados no eletrodo B.e) o sódio metálico oxida-se no eletrodo A.

(ENEM – 2017 – AZUL – QUESTÃO 95)
Tempo do vídeo: 00:53:20
A eletrólise é um processo não espontâneo de grande importância para a indústria química. Uma de suas aplicações é a obtenção do gás cloro e do hidróxido de sódio, a partir de uma solução aquosa de cloreto de sódio. Nesse procedimento, utiliza-se uma célula eletroquímica, como ilustrado.

No processo eletrolítico ilustrado, o produto secundário obtido é a. vapor de água.
b. oxigênio molecular.
c. hipoclorito de sódio.
d. hidrogênio molecular
e. 
cloreto de hidrogênio.

(ENEM 2010 – QUESTÃO 74)
Tempo do vídeo: 01:13:30
A eletrólise é muito empregada na indústria com o objetivo de reaproveitar parte dos metais sucateados. O cobre, por exemplo, é um dos metais com maior rendimento no processo de eletrólise, com uma recuperação de aproximadamente 99,9%. Por ser um metal de alto valor comercial e de múltiplas aplicações, sua recuperação torna-se viável economicamente.
Suponha que, em um processo de recuperação de cobre puro, tenha-se eletrolisado uma solução de sulfato de cobre (II) (CuSO4) durante 3h, empregando-se uma corrente elétrica de intensidade igual a 10A. A massa de cobre puro recuperada é de aproximadamente
Dados: Constante de Faraday F = 96500C/mol; Massa molar em g/mol: Cu = 63,5

a. 0,02 g.
b. 0,04 g.
c. 2,40 g.
d. 35,5 g.
e. 71,0 g.

 

(UNICAP – PE)
Tempo do vídeo: 01:21:28

100 mL de uma solução de NaCl, com 0,03 M, é eletrolisada durante 1 min e 40 segundos por uma corrente de 0,965 A. Qual é o pH da solução após a eletrólise? Obs.: Considere que não houve variação de volume líquido. M.A.: Na = 23 u e Cl = 35,5 u

(UFRGS-RS)
Tempo do vídeo: 01:32:33

Para que uma corrente de 1 A deposite 63,54 g de Cu em uma célula eletrolítica, a partir de uma solução de CuSO4, deve ser aplicada durante: (Cu = 63,54 u; F = 96.500C)
a) 1 s
b) 63,5 s
c) 48.250 s
d) 96.500 s
e) 193.000 s

A segunda parte da eletroquímica é importantíssima nos exames do ENEM, uma vez que representam o processo inverso às pilhas e os cálculos pelas Leis de Faraday

Clique no link abaixo e leia mais sobre estes assuntos

Eletrólise


Química – Prova Rosa 2017

A eletrólise é um processo não espontâneo de grande importância para a indústria química. Uma de suas aplicações é a obtenção do gás cloro e do hidróxido de sódio, a partir de uma solução aquosa de cloreto de sódio. Nesse procedimento, utiliza-se uma célula eletroquímica, como ilustrado.

No processo eletrolítico Ilustrado, o produto secundário obtido é o

a) vapor de água.
b) oxigênio molecular
c) hipoclorito de sódio
d) hidrogênio molecular
e) cloreto de hidrogênio

Anúncios