UEL 2019 – Questão 52 – Propriedades Físico-Químicas dos Compostos (Ponto Fusão e Solubilidade)

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
▓▓▓▓▓▒▒▒░░░ DESCRIÇÃO DO VÍDEO ░░░▒▒▒▓▓▓▓▓▓ ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬ஜ۩۞۩ஜ▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

ENUNCIADO DA QUESTÃO:
(UEL 2019) O bisfenol A é uma substância empregada na síntese de policarbonato e resinas epóxi, com aplicações que vão desde computadores e eletrodomésticos até revestimentos para latas de alimentos e bebidas. Estudos apontam que a substância, por possuir similaridade com um hormônio feminino da tireoide, atua como um interferente endócrino. No Brasil, desde 2012 é proibida a venda de mamadeiras ou outros utensílios que contenham bisfenol A. O 2,2-difenilpropano, de estrutura similar ao bisfenol A, é um hidrocarboneto com grau de toxicidade ainda maior que o bisfenol A. As fórmulas estruturais dessas substâncias são apresentadas a seguir.
Com base nas propriedades físico-químicas dessas substâncias, considere as afirmativas a seguir.
I. A solubilidade do bisfenol A em solução alcalina é maior que em água pura.
II. Ligações de hidrogênio e interações π − π são forças intermoleculares que atuam entre moléculas de bisfenol A.
III. A solubilidade do 2,2-difenilpropano em água é maior do que em hexano.
IV. O ponto de fusão do 2,2-difenilpropano é maior que do bisfenol A. Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

A Química e o corona Vírus

 

Canal do Mazzei no Youtube:

https://bit.ly/2yi97Y5

A pandemia do Corona Vírus vai ficar na história como uma das piores tragédias já vividas pela humanidade. Esse assunto é extenso e pode envolver várias áreas do conhecimento., desde a biologia passando por geografia, história, matemática e, com isso, é importante ficar ligado em muitos detalhes sobre o assunto. Os vírus têm estrutura formada basicamente por proteínas e ácido nucleico DNA ou RNA. No caso do corona, é o RNA. O vírus possui cria um envoltório denominado de capsídio que é feito de proteína. Alguns vírus possuem ainda um envelope localizado externamente ao capsídio e que é formado por lipídios, proteínas e carboidratos. No caso do corona o envelopamento é feito por uma bicapa fosfolipídica (não é gordura). Gordura é uma forma simplista de falar. Interessante é que essa proteção ele consegue da membrana plasmática da célula de onde ele saiu. Você já reparou que o vírus adora ficar em gotículas de saliva, suor, etc. Quando ele faz isso para se proteger através material biológico que fica naturalmente nessas gotículas de saliva. Daí a recomendação de usar o sabão. Longamente! Para dar tempo de o sabão destruir a capa. No momento que esse envelopamento é destruído, o vírus fica exposto aos raios ultravioleta do sol, por exemplo, e pode ser destruído rapidamente. Os lipídios são moléculas de apolares e, portanto, hidrofóbicas e lipofílicas, muito soluções em sabão. Vale lembrar que sabões são moléculas constituídas por uma parte polar e outra apolar. O álcool tem a função de desnaturação da proteína. Mas ele deve estar diluído em água. A água é o veículo que propicia a entrada do álcool para fazer a desnaturação da proteína.